Nasci em Lisboa, num dos bairros populares desta cidade, em 1949. 

 

Aos 14 anos fui morar para a “outra banda”, em Almada, onde ainda resido. 

 

Fui aprendiz de ofícios vários. Agradeço aos mestres o que aprendi com eles sobre caminhos da perfeição. 

 

Aos 20 anos fui para a tropa, onde fiquei retido durante 3 anos. O dia 25 de Abril de 1974 foi um dos dias mais libertadores e fantásticos da minha vida. 

 

Aos 29 anos larguei tudo, a vida que tinha e o que aprendera até ali. Liberto, quis viver e aprender outras coisas. E foi assim que iniciei um percurso na Arte, como atividade exclusiva, em escultura, pintura e performance. (ver)

)

No meu percurso da Arte passei uma vida de cão, vadio, penso que ainda hoje ando a pagar por esse meu gesto de libertação do qual não me arrependo. 

 

Ao entrar no século XXI, farto de desanimo e carência, decidi, em 2006, fazer outras coisas tais como, uma formação universitária na área de sociologia. Em 2014 dei por concluída a minha tarefa universitária. Encerrei esse período com dois livros editados (1 & 2) .

 

Atualmente produzo objetos, de um modo descomprometido, servindo-me de tudo o que aprendi ao longo da vida para executar esta tarefa.

 

Francisco Ginjeira

DSCF0019.JPG
IMG_20210323_131152_2.jpg
IMG_20180609_000435.jpg
IMG_20210323_140036_0.jpg
IMG_20210323_130658_6.jpg
IMG_20210323_131944_5.jpg
IMG_20210323_133044_9.jpg